ir parar home > Blog > 8 habilidades que você desenvolve ao estudar fora

8 habilidades que você desenvolve ao estudar fora

Além de aprimorar o currículo e ter mais chances de alcançar melhores colocações de trabalho, estudar no exterior pode ajudar a desenvolver habilidades emocionais e técnicas. E tudo isso melhora a percepção de si mesmo e as relações pessoais e profissionais. Conheça 8 habilidades que você desenvolve ao estudar fora:

Competência emocional

Estudar no exterior tira qualquer pessoa da zona de conforto. Longe da família e do círculo de amigos essa é uma grande oportunidade de perceber as próprias emoções e como elas influenciam em seus pensamentos e comportamento. E o aprendizado inclui controlar os sentimentos impulsivos e tomar iniciativas por conta própria. Isso ensina o aluno a gerenciar as emoções de maneira positiva para aliviar o estresse.

Fluência no idioma

Estar imerso em um outro país, especialmente para quem vai estudar, facilita e acelera o aprendizado da língua estrangeira. E o contato com o novo idioma dentro da universidade ajuda a incorporar o modo de falar, as gírias e as expressões. Porque fazer apresentações, e escrever artigos, ensaios e pesquisa, aprimoram o vocabulário e domínio do idioma do aluno. Isso certamente levará a ter melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Habilidades interpessoais

O campus universitário no exterior é um ambiente multicultural. Participar de projetos e atividades em parceria com colegas de classe de outros países e culturas e dividir os próprios conhecimentos, amplia seu olhar sobre o mundo. Aprender a respeitar e acolher as diferenças – culturais, étnicas, religiosas – desenvolve a capacidade de se relacionar com outras pessoas.

Flexibilidade

Estudar fora exige a capacidade de se adaptar a novos horários, rotina, clima e alimentação. Quem passa por essa experiência é aprimorado em  habilidades como resiliência e adaptação, características altamente valorizadas pelo mercado de trabalho, que demanda por profissionais aptos a enfrentar desafios globais.

Educação financeira

Se você está acostumado com outras pessoas resolvendo os seus problemas, a vivência no exterior é uma grande oportunidade para mudar de comportamento. Você terá que aprender lidar com seu dinheiro, a melhor forma de gastar, fazer escolhas e, ainda, economizar.

Confiança

Sabe aquele medo de fazer as coisas por achar que pode dar errado? Depois de estudar no exterior você vai perceber que boa parte dos medos fazem parte da construção do imaginário. Porque é preciso persistir e aproveitar a oportunidade de viver grandes experiências. Ter essa constatação aumenta a confiança e torna a pessoa mais receptiva às novidades que a vida apresenta.

Independência

Habilidades básicas como cozinhar, cuidar da sua roupa e se virar com o transporte público são atividades que aumentam a independência de quem estuda fora. Aprender a lidar com  a saudade e fazer novos amigos também amplia a autonomia e a capacidade de se relacionar.

Criatividade e inovação

Segundo a Escola Francesa de Negócios Insead e da Universidade Northwester, nos Estados Unidos, morar fora do país de origem aumenta a criatividade. E o estudo revelou que os voluntários que viveram em outros países – e se adaptaram à cultura – mostraram, de forma mais consistente:

  • Maior capacidade de inovação e criatividade nos negócios
  • Habilidade no uso de objetos comuns e em desenhos.

E, com tantas vantagens assim, já deu vontade de planejar os estudos para estudar fora né? Entre em contato com a gradeUP. Podemos orientá-lo e prepará-lo para tornar essa experiência real na sua jornada acadêmica e profissional.